COMO ESCOLHER O PISO IDEAL?

May 2, 2017

Na hora de decidir que piso colocar, sempre existe alguma dúvida em qual é a melhor opção: laminado, vinílico, cerâmica ou porcelanato?

 

Os pontos relevantes para a escolha, vão além da estética. Deve-se considerar o tamanho do espaço, as atividades realizadas no local, se é ambiente interno ou externo, investimento previsto, etc.

 

Para ambientes internos, nada melhor do que o conforto e o aconchego proporcionado pela madeira. Existem dois tipos de revestimentos que cumprem esse papel, porém com maior durabilidade e menor preço. São eles:

 

Piso laminado que é composto por camadas de materiais derivados da madeira e a camada superior recebe uma estampa decorativa com resina. Devido a sua composição, exige um cuidado especial com a água, se em contato deve ser secado rapidamente para evitar danos no revestimento. Indicado apenas para ambientes internos.

O laminado é muito fácil de instalar, vem em réguas e pode ser de encaixe ou colado. No dia seguinte já pode usá-lo e em caso de mudança pode ser desmontado e levado para a nova casa. Além disso, não exige um nivelamento perfeito no contrapiso, por ser flutuante, e pode ser instalado sobre outros revestimentos.

O fato de ser flutuante tem a desvantagem de propagar o som facilmente, porém a aplicação de manta acústica embaixo dele ajuda a isolar o “toque toque” dos sapatos.

Fácil de limpar, ideal para quartos, salas e escritórios domésticos.  

 

 

Piso vinílico que é um piso ecológico e antialérgico, confeccionado a partir do plástico reciclado, o PVC, por isso tem maior resistência à água, mas mesmo assim não pode ser submerso. Pode desbotar com a incidência intensa do sol, dessa forma, ainda não é indicado para áreas externas e molhadas, como banheiro, cozinha ou lavanderia.

O piso vinílico vem em réguas, placas ou mantas. Pode ser aplicado em cima de outros pisos, porém exige perfeição no nivelamento. Tem espessura bem menor que o laminado, abafa ruídos de passos e ajuda a conservar a temperatura do ambiente.

Tem muitas opções de estampas e imita perfeitamente a aparência da madeira. Resiste à manchas e à proliferação de bactérias. Ideal para quem busca um revestimento fácil de instalar e de manter.

 

 

Se você está pensando em colocar piso frio, existem mais opções e ainda mais pontos a serem levados em consideração na hora da escolha entre o piso cerâmico e o porcelanato.

 

A mão-de-obra qualificada é indispensável para aplicação dos pisos, pois um trabalho ruim pode fazer você perder tudo. O tamanho das peças também é importante observar, placas muito grandes são mal aproveitadas em ambientes pequenos, pois exigem muitos cortes e isso pode comprometer a estética.

 

Nas áreas molhadas externas o ideal são os pisos antiderrapantes, já em áreas secas o acabamento liso é mais indicado. Áreas de intenso movimento devem receber um piso mais resistente.

 

Há uma classificação quanto a resistência ao desgaste, chamada PEI, que varia de 1 a 5, tanto para cerâmicas quanto para porcelanatos. Esse dado vem escrito na embalagem e vale para os produtos esmaltados.

Existem também categorias de qualidade para esses dois tipos de revestimentos, desde a primeira linha “A” até a linha “D” onde a qualidade vai se perdendo nos acabamentos, como cortes, homogeneidade e defeitos nas peças. Por isso fique atento na hora de escolher o seu produto.

 

A paginação de piso também é essencial para obter um bom resultado, pois é a partir dela que são definidos o tamanho ideal das peças, por onde deve começar o assentamento, a espessura ideal do rejunte, quais peças devem ser cortadas e também para estimar com maior precisão a quantidade de material necessária evitando desperdício e gastos extras.

 

O piso cerâmico é produzido com argila. É resistente, fácil de limpar, tem vários acabamentos, cores, desenhos e texturas e um custo mais acessível, dependendo do modelo.

Estão presentes no mercado diversos tamanhos, mas os mais comuns são de 45x45 e 50x50. Podem ter acabamento brilhoso ou acetinado, esse leva vantagem por riscar menos.

 

 

O porcelanato surgiu no Brasil no início da década de 1990, importado da Itália. Devido a sua maior resistência, durabilidade, homogeneidade e qualidade de acabamento tomou conta do mercado brasileiro.

A diferença fundamental entre o revestimento cerâmico e o porcelanato está na tecnologia que existe por trás da manufatura destes produtos. O porcelanato é um material com tecnologia mais avançada, mas isso não quer dizer que ele seja sempre a melhor escolha, tudo depende do estilo do projeto e do uso dos espaços.

A sua aplicação é melhor aproveitada em espaços mais amplos, devido ao tamanho das suas placas e por permitir rejuntes menos espessos, dando continuidade ao ambiente.

 

 

De fato, não é uma tarefa fácil escolher entre tantas opções, por isso a ajuda de um arquiteto é de extremo valor nesse momento.
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

FOLLOW US
  • Instagram Social Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Facebook Icon
 TAGS
DESTAQUES
Please reload

ARQUIVOS
Please reload

Studio Mira
  • Instagram - cinza Círculo
  • Pinterest - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
© 2017 Studio Mira Arquitetura e Design 

Jundiaí - SP

studiomira.arq@gmail.com 

11 - 95080 2942