ARQUITETURA SUSTENTÁVEL: Telhado Verde

June 19, 2017

Imagem 01: Exemplo de Telhado Verde.

Fonte: https://queminova.catracalivre.com.br/inspira/telhados-verdes-unem-beleza-e-sustentabilidade/ 

 

 

O Telhado Verde é um dos detalhes construtivos mais comentados no mundo da sustentabilidade, esse termo é comumente utilizado para descrever telhados cobertos com vegetação, porém o sistema é muito mais amplo. Coberturas com painéis solares, brancas com alta emissividade e refletividade e telhados com telhas shingle de alta duração podem ser considerados telhados verdes.

 

Imagem 02: Telhado Fotovoltaico, que também pode ser considerado telhado verde.

Fonte: http://2030studio.com/telhado-verde-uma-opcao-sustentavel/

 

Segundo a International Green Roof Association - IGRA (Associação Internacional de Telhado Verde), os telhados verdes podem ser de três tipos:

 

- extensivo: tem configuração de um jardim, com plantas rasteiras de pequeno porte. A altura da estrutura, descontada a vegetação, vai de 6 cm a 20 cm. O peso do conjunto fica entre 60 kg/m² e 150 kg/m²;


- intensivo: comporta plantas de nível médio a grande em uma estrutura de 15 cm a 40 cm. A carga prevista varia entre 180 kg/m² e 500 kg/m²;


- semi-intensivo: Esse tipo intermediário tem vegetação de porte médio plantadas num sistema de 12 cm a 25 cm. Pode exercer uma carga de 120 kg/m² a 200 kg/m².

 

A montagem desse sistema pode ser feita diretamente sobre uma laje, aplicando as seguintes camadas: membrana a prova d’água, membrana antirraiz, camada drenante, substrato e vegetação.  

Imagem 03: Camadas do Telhado Verde. 

Fonte: www.aprendaarquitetura.com.br

 

Esse sistema possui diversas vantagens e também algumas desvantagens, como:

 

Vantagens:

 

- Diminui a poluição e melhora a qualidade do ar das cidades;

- A vegetação absorve substâncias tóxicas e libera oxigênio na atmosfera;

- Ajuda a combater o efeito das Ilhas de Calor nas grandes cidades;

- Melhora o isolamento térmico da edificação, protegendo contra as altas temperaturas no verão e mantendo a temperatura interna no inverno, reduzindo, assim, o consumo de energia elétrica, pois diminui a necessidade de sistemas de refrigeração.

- A vegetação absorve e isola ruídos, melhorando o isolamento acústico da edificação;

- Regula a drenagem das águas pluviais;

- Embeleza a edificação e a cidade.

 

Desvantagens:

 

- Maior custo;

- Necessita de manutenção para manter sua estrutura saudável e com boa aparência;

- Necessita de mão de obra especializada para a instalação, para evitar vazamentos e infiltrações.

 

Imagem 04: Asian Crossroads Over the Sea (ACROS), localizado na cidade de Fukuoka, no Japão, é praticamente um parque urbano. Construído em 1994, ele possui três fachadas convencionais: uma delas, possui enormes terraços, que, juntos, assemelham-se a uma montanha.

Fonte: http://ekkogreen.com.br/category/telhado-verde/

 

Em relação ao custo, existe uma variação de preço dependendo do tipo e região, certamente é mais elevado que os telhados convencionais, mas, se considerarmos o ciclo de vida surge uma vantagem, pois o tempo de vida é em média o dobro do convencional, além de proteger a laje e suportar as diferenças de temperatura e insolação.

 

 

Imagem 05: Millennium Park – Chicago, EUA. Com 9,7 hectares, é o maior telhado verde do mundo. Foi feito na recuperação de um pátio de manobra de trens.

Fonte: http://ekkogreen.com.br/category/telhado-verde/

 

Existem diversos projetos de leis sendo aprovados nas câmaras sugerindo a obrigatoriedade dos telhados verdes, mas ainda não se vê um comprometimento real, tanto em entender o termo de forma mais ampla quanto em diferenciar e criar um incentivo maior para os grandes centros onde existe maior necessidade. Bem diferente dos EUA e outras cidades do mundo onde encontramos incentivos reais de até 50% do valor da instalação, como por exemplo a cidade de Chicago, que hoje possui a maior área de telhados verdes dos EUA. Foi um aprendizado adquirido às duras penas, após a onda de calor de 1995 que chegou a 52 graus e vitimou 750 pessoas em um período de apenas 5 dias. Hoje, o custo de um telhado verde caiu de US$75,00/m² para US$45,00/m², e existe uma facilidade grande na manutenção já que o material é bem difundido.

 

Imagem 06: Cobertura do Chicago City Hall e uma visão infravermelha mostrando a diminuição da temperatura nas áreas de telhado verde. 

Fonte: http://2030studio.com/telhado-verde-uma-opcao-sustentavel/

 

Por isso a importância de cobrarmos de nossos governantes incentivos que valorizem a instalação de telhados verdes em grandes centros urbanos, assim o tornamos politicamente correto e também ambientalmente pertinente.

 

Imagem 07: Universidade de Arte de Singapura – Nanyang, Singapura

Fonte: http://ekkogreen.com.br/category/telhado-verde/

 

 

 

Gostou, quer ver mais? Acesse aqui e nos acompanhe no Pinterest que está cheio de inspirações. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

FOLLOW US
  • Instagram Social Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Facebook Icon
 TAGS
DESTAQUES
Please reload

ARQUIVOS
Please reload

Studio Mira
  • Instagram - cinza Círculo
  • Pinterest - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
© 2017 Studio Mira Arquitetura e Design 

Jundiaí - SP

studiomira.arq@gmail.com 

11 - 95080 2942