DESIGN DE INTERIORES X HOME STAGING: DESCUBRA A DIFERENÇA ENTRE OS DOIS CONCEITOS

Você já ouviu falar em home staging? Se ainda não conhece essa ideia, podemos dizer de forma simplificada que ela consiste em tornar o imóvel atraente para um futuro comprador ou inquilino. E é nesse ponto que reside a principal diferença entre o home staging e o design de interior: enquanto o primeiro conceito preocupa-se com o possível comprador ou locador do imóvel, o segundo procura trabalhar com as necessidades do atual proprietário, tornando os espaços mais confortáveis para os moradores que já residem no local. Essa é apenas uma amostra das muitas diferenças que existem entre os dois termos, e se quiser saber mais sobre elas basta continuar lendo esse texto até o fim:

Fonte da foto em: pixabay.com

Atuações distintas

Para compreender a atuação do design de interior basta pensar em um imóvel que precisa passar por uma transformação para se tornar mais acolhedor e atender aos desejos das pessoas que vivem nele. Já a atuação do home staging deve ter como objetivo agradar ao máximo possível de pessoas com características distintas, por isso na maioria das vezes o trabalho é realizado de forma a tornar o imóvel mais impessoal, sem interferir nos gostos específicos de cada um dos possíveis interessados no local.

Fonte da foto em: pixabay.com

Para cada conceito, um público diferente

O trabalho de um arquiteto normalmente está voltado para as necessidades do atual proprietário do imóvel, por isso geralmente o trabalho deste profissional consiste em conhecer o perfil do cliente e oferecer as melhores soluções em quesitos como decoração e distribuição do espaço. Já o profissional que atua como home staging deve ter como foco o perfil de um possível comprador ou inquilino do imóvel, buscando opções que sejam capazes de tornar o imóvel mais atraente e valorizado aos olhos de seu público-alvo. O arquiteto pode trabalhar nesses dois nichos de clientes, tanto para o bem-estar do atual dono como para o futuro morador, uma vez que tem a capacidade técnica de atender com eficiência esses dois públicos.

Fonte da foto em: pixabay.com

Funções variadas

Outro aspecto importante para diferenciar o design de interior do home staging é a função de cada um dos conceitos. O propósito do design de interior é tornar o imóvel mais funcional e eficiente para o dia a dia das pessoas que vivem nele. Já o home staging tem como função principal valorizar as características arquitetônicas do imóvel, evidenciando seus pontos fortes e disfarçando os possíveis defeitos.

Fonte da foto em: pixabay.com

Tonalidades específicas

Enquanto no design de interior o limite é a vontade de cliente aliada a critérios como bom gosto e equilíbrio dos espaços, no home staging esse limite é um pouco diferente, já que é necessário agradar o maior número possível de pessoas. Sendo assim, na hora de escolher as cores a serem utilizadas no imóvel, o design de interior possui maior liberdade de atuação, podendo apostar em tons mais fortes e marcantes. Já o home staging deve priorizar as cores mais neutras e discretas, que interfiram o mínimo possível na personalidade dos possíveis compradores ou inquilinos.

Fonte da foto em: pixabay.com

Fonte da foto em: pixabay.com

Pessoal x impessoal

Para o trabalho de um design de interior as fotografias podem funcionar como excelentes aliadas quando o objetivo é tornar os espaços mais acolhedores e trazer boas recordações aos moradores. Por outro lado, no caso do home staging o ideal é evitar as fotos ou imagens pessoais, já que os possíveis interessados no imóvel devem se sentir à vontade para começar sua história a partir do zero no novo lar.

Fonte da foto em: pixabay.com

Diferenças nos móveis

Por fim, outro detalhe que faz toda a diferença para compreender melhor os conceitos de design de interior e home staging é a escolha dos móveis. Para o design de interior os móveis são fundamentais, e devem ser escolhidos com cuidado, levando em consideração critérios como funcionalidade, resistência e elegância. Já no caso do home staging o ideal é que os móveis sejam poucos e menores, permitindo assim que o novo morador faça as escolhas de acordo com as necessidades dele.

Fonte da foto em: pixabay.com

Fonte da foto em: pixabay.com

Artigo desenvolvido pela equipe do Habitissimo em parceria com o blog do Studio Mira Arquitetura e Design.

FOLLOW US
  • Instagram Social Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Facebook Icon
 TAGS
DESTAQUES
ARQUIVOS
Studio Mira
  • Instagram - cinza Círculo
  • Pinterest - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle

Jundiaí - SP

studiomira.arq@gmail.com 

11 - 95080 2942

© 2017 Studio Mira Arquitetura e Design